Ushuaia

Conheça Ushuaia e prepare-se para visitar o Fim do Mundo

Tempo estimado de leitura: 9 min

Fomos conhecer Ushuaia, na Argentina, mais especificamente na Patagônia Argentina. E trouxemos as dicas do que fazer, como é o clima, onde se hospedar e muito mais!


Ushuaia, aquela pontinha de terra no mapa, mais ao sul do sul da América do Sul, que aguça a curiosidade dos viajantes por ser conhecida como o fim do mundo.

Resolvemos nos aventurar pelas “inóspitas” terras do fim do mundo! Caminhamos por entre pinguins, navegamos pelo encontro entre o Oceano Atlântico e o Pacífico, chegamos ao fim da icônica Ruta 3.

E vamos compartilhar tudo com você, para que você também tenha boas lembranças dessa inesquecível viagem.

  Já mostrei como ficou a organização do roteiro pela Patagônia Argentina.

Índice do Post:

Ushuaia: terra do fogo ou fim do mundo?

A história de Ushuaia e, principalmente, a história do seu povo explicam como a cidade ganhou esses dois apelidos (responsáveis por atrair a curiosidade de muita gente).

Por que Ushuaia é conhecida como Terra do Fogo?

A região de Ushuaia foi inicialmente povoada por índios vindos do norte do continente. Apesar do clima frio, eles viviam em sua maior parte nus e, por isso, utilizavam muito o fogo para se esquentar.

Quando Fernão de Magalhães chegou na região em 1520 avistou essas inúmeras fogueiras feitas pelos índios e denominou a região de Terra do Fogo.

Por que Ushuaia é conhecida como Fim do mundo?

Mas é fato que Ushuaia é a cidade mais austral do mundo (mais ao sul do planeta) e fica distante apenas 1000 km da Antártida. Por isso ganhou o título de Cidade do Fim do Mundo.

É de lá que saem os barcos para a Antártida, tanto os de apoio quanto os de cruzeiro no verão (vimos vários durante nossos dias por lá).

Mas engana-se quem pensa que ela é o último trecho de terra habitado ao sul do mundo. Na verdade, ainda existe um povoado do lado Chileno, Puerto Williams, mas como não é considerado cidade, Ushuaia continua mantendo sua fama.

O que fazer na cidade de Ushuaia

Apesar de Ushuaia e El Calafate serem cidades relativamente próximas na Patagônia Argentina, as atividades turísticas se diferenciam bastante entre elas (e a arquitetura principalmente).

Veja nosso Mini guia de El Calafate

Ushuaia é uma cidade que cresceu muito com a indústria e o porto, por isso não apresenta aquele ar bucólico e agradável de cidade do interior.

É uma cidade grande, movimentada e que possui o contato a natureza como sua principal atração. E tem muito o que fazer por lá!

Diferentemente de El Calafate, que praticamente inexiste no inverno, Ushuaia consegue se manter ativa para o turismo independente da época do ano. Por isso você irá encontrar atividades por lá tanto no verão quanto no inverno.

Navegação no Canal de Beagle

Um dos passeios mais famosos e procurados em Ushuaia é a navegação pelo Canal de Beagle onde é possível avistar aves, leões marinhos, pinguins, e, se der sorte, até baleias!

O Canal de Beagle é um trecho de mar que une os Oceanos Atlântico e Pacífico.

Esse passeio de navegação é oferecido por diversas empresas e possui duração variada dependendo da distância percorrida. E quanto mais curto o passeio, menos oportunidades de ver os animais.

Por ter uma variedade tão grande de opções, devo escrever um post só sobre a navegação do Canal de Beagle. Mas enquanto não sai esse post, já te adianto que nós fizemos o passeio mais longo, que inclui caminhada na ilha dos pinguins. 😉

Veja nosso post com todas as informações sobre o Passeio pelo Canal de Beagle e a caminhada com os pinguins em Ushuaia,

Esse passeio com caminhada com pinguins só acontecia no verão mas esse ano (2019) eles iniciaram com a visitação no inverno. Porém no inverno a quantidade de pinguins na ilha é bem menor!

Te aconselho fazer a navegação no Canal de Beagle logo no seu primeiro dia em Ushuaia para aproveitar as melhores condições climáticas. Como reservamos nossa viagem com pouca antecedência, só conseguimos vaga para nosso último dia e quase tivemos que cancelar pelas condições climáticas adversas.

Lagos 4×4 offroad

Um dos passeios mais divertidos de Ushuaia. Uma aventura de 4×4 offroad, passando por relevos acidentados no meio de uma floresta destruída por castores.

Confesso que eu esperava mais dessa parte aventureira. Não senti a adrenalina que eu esperava. O passeio é bem seguro e os motoristas/guias são bem treinados para procurar o trajeto mais “divertido”.

Ao fim da “aventura” chegamos à beira do Lago Fagnano onde é servido um almoço (ou jantar) típico (churrasco argentino com bebidas inclusas – vinho também 😊)

Lago Fagnano Ushuaia

Parque Nacional Tierra del Fuego

O Parque Nacional Tierra del Fuego é um dos passeios mais lindos de Ushuaia. Trilhas por dentre os bosques com lagos refletindo a natureza ao seu redor.

É de lá que sai o famoso passeio do Trem do Fim do Mundo, que não fizemos (achei caro e penso que a paisagem no inverno seja mais interessante).

É também no Parque Nacional Tierra del Fuego que encontramos a famosa placa do fim da Ruta Nacional 3 e do fim da Rodovia Panamericana, que liga o Alasca a Ushuaia. Ali nos sentimos realmente no fim do mundo.

A entrada do Parque Nacional custa 560 pesos por adultos e 90 pesos para crianças entre 6 e 12 anos (valores de junho/2019). O pagamento pode ser realizado em pesos e com cartão de crédito Mastercard ou Visa (muitos sites informam que não aceita pagamento em cartão, mas essa informação está desatualizada). Se for visitar o parque em dois dias seguidas tem 50% de desconto no 2º dia.

Para chegar ao parque você pode contratar um passeio com guia em agência, ir de carro alugado ou fazer como nós: pegamos uma van do serviço linea regular que leva do centro até o Parque Nacional (e outros destinos) com horário marcado de ida e volta. Assim pudemos ficar livres por lá e fazer algumas trilhas que não faríamos se estivéssemos de carro.

Em janeiro de 2019 o serviço linea regular, que sai do centro, custava 700 pesos por adulto e 350 pesos para criança. Os táxis são tabelados e fazem um percurso fixo de 3 horas por 2700 pesos.

Trekkings

Assim como El Calafate, Ushuaia também é repleta de opções de trekking, principalmente no verão.

Laguna Esmeralda e Glaciar Martial são alguns dos passeios procurados pelos amantes de longas caminhadas.

Por questões óbvias de estar com crianças, nem cogitamos esse tipo de aventura.

Mas temos o relato do blog A pé no mundo contando sobre o Trekking pela Laguna Esmeralda e Glaciar Martial.

Museu Marítimo e do Presídio

Esse é na verdade um complexo de 4 museus: Museu Marítimo, Museu do Presídio, Museu Antártico e Museu de Arte Marinha.

A entrada do complexo custa 600 pesos por adulto e crianças menores de 12 anos não pagam. O ingresso pode ser utilizado por dois dias seguidos.

Infelizmente nós não o visitamos e deixamos como gostinho para uma próxima viagem.

Museu do Fim do Mundo

O museu do fim do mundo conta a história dos primeiros povos que habitaram a região, assim como dos naufrágios e tudo o que remete a origem de Ushuaia.

Infelizmente ao buscar informações atualizadas sobre valores percebi que o site do Museu deixou de existir, o que me faz crer que o museu está fechado. Uma pena ☹

Galeria Temática História Fueguina

Uma espécie de museu temático, num formato de exposições com bonecos contando a história de Ushuaia.

Galeria Fueguina Ushuaia

Confesso que achei um pouco “cafona” e caro (300 pesos por pessoa em janeiro/2019) e acabamos optando por não visitar.

Não esqueça de carimbar seus passaportes no Centro de Informação ao Turista, em frente a entrada dos passeios de barco.

Ushuaia
Não deixe de garantir esse registro!

O que fazer em Ushuaia no inverno?

No inverno, diferente de El Calafate, Ushuaia continua movimentada e cheia de opções turísticas. Só que nessa época, os passeios na neve são os mais procurados, juntamente com os centros invernais.

No inverno você vai encontrar passeios de snowmobile, caminhadas com raquetes de neve, e até pista de Esqui no Cerro Castor.

A Ushuaia do inverno é completamente diferente da que encontramos no verão.

Quantos dias ficar em Ushuaia?

Assim como El Calafate, Ushuaia tem muitos atrativos e vale a pena aproveitar bem a cidade.

Nossa sugestão é ficar pelo menos 3 dias inteiros, mas se puder ficar 5 dias será ideal.

Vamos a um roteiro rápido aqui:

Roteiro em Ushuaia no verão:

Dia 1 – Canal de Beagle com caminhada com pinguins.
Dia 2 – Parque Nacional Tierra del Fuego e trem do fim do mundo.
Dia 3 – Passear pela cidade e visitar alguns museus.
Dia 4 – Passeio de 4×4 pelos lagos.
Dia 5 – Trekking Laguna Esmeralda.
*consideramos apenas dias inteiros, não contando com o dia de chegada e partida.

Quando viajar para Ushuaia?

Ushuaia é interessante em qualquer época! Não é como El Calafate que muitos passeios não acontecem no inverno. Muito pelo contrário! Você pode ter a oportunidade de conhecer duas Ushuaias completamente diferentes se for no verão e no inverno. 😉

No verão os dias são bem mais longos (o sol nasce as 5:30 e só se põe quase 10 da noite) e a viagem fica bem mais produtiva.

Acrescente a isso a temperatura mais amena (apesar de bem frio). Mesmo no verão não deixe de levar roupas segunda pele e casacos corta vento. Os ventos patagônicos podem chegar facilmente até 120km/h!
*nós pegamos sensação térmica negativa nos nossos dias em Ushuaia, mesmo sendo no verão!!!

Ushuaia
Sente a força desse vento Patagônico

No post sobre organização da viagem para a Patagônia falamos mais sobre a escolha das roupas. 😉

Infelizmente, por todos esses motivos citados, o verão em Ushuaia é altíssima temporada e tudo fica bem caro. Principalmente entre dezembro e fevereiro.

Portanto, se você quer aproveitar Ushuaia no verão e puder ir em novembro ou em março conseguirá aproveitar bastante gastando um pouco menos. 😉

Já no inverno, os dias são mais curtos. O sol nasce bem mais tarde e escurece muito cedo. Chega a ter apenas 5 horas de sol dependendo do mês.

Em compensação, os ventos ficam menos fortes e surge a tão espetacular neve, que transforma a paisagem completamente!

Ushuaia
No inverno toda essa paisagem fica branquinha!

Junto com a neve vêm os passeios invernais tornando a viagem uma agradável aventura!

Julho e agosto é a alta temporada de inverno em Ushuaia e tudo é bem caro. Mas como a temporada de neve é longa, se puder aproveitar junho ou setembro gastará um pouco menos.

A temperatura em Ushuaia não varia muito do verão para o inverno. A amplitude térmica é pequena. O que diferencia o clima nessas duas estações é basicamente o vento (implacável no verão e um pouco mais ameno no inverno).

Onde ficar em Ushuaia?

Escolher onde ficar em Ushuaia não é uma tarefa fácil. A cidade oferece diversas opções de hospedagens nos mais variados valores.

Uma graça os hotéis de luxo com vista para o Canal de Beagle. E que charmosas as cabanas nas estradinhas do alto da cidade.

Mas definir sua opção de onde ficar em Ushuaia vai depender de uma outra informação: com carro alugado ou sem carro alugado?

Se estiver com carro alugado, se permita! Escolha uma hospedagem charmosa com vista! Não vai se arrepender!

Mas se estiver sem carro, escolha uma hospedagem no centro. Isso porquê, apesar da cidade não ser muito grande, boas opções de restaurantes estão no centrinho.

E é do centro que saem os passeios pelo Canal de Beagle e os ônibus para o Parque Nacional. Sendo assim, ficar hospedado no centro te ajudará a economizar com transporte.

Mesmo estando hospedado no centro é possível escolher uma opção com vista para o Canal de Beagle. Nós alugamos um apartamento com uma localização excelente e uma vista maravilhosa!

Como ir do aeroporto de Ushuaia para o hotel?

O aeroporto de Ushuaia fica localizado a pouco mais de 5 km do centro da cidade. É perto o suficiente para os aventureiros irem a pé e economizarem um graninha.

Diferentemente do aeroporto de El Calafate, o aeroporto de Ushuaia é bem servido de táxi e você pode pegar um na fila que se forma após a saída do aeroporto (como ocorre normalmente nos aeroportos de cidades maiores).

Uma corrida de táxi entre o aeroporto de Ushuaia e o centro da cidade fica entre 250 e 300 pesos (entre R$25,00 e R$30,00 no câmbio de janeiro/2019).

Também é possível locar um carro antecipado e já retirá-lo no aeroporto. Não deixe para fazer a locação na hora pois dificilmente encontrará carros disponíveis.

E quando eu digo antecipado, é antecipado mesmo, uns 6 meses! Nós decidimos nossa viagem com 3 meses de antecedência e já não tinha muita disponibilidade. Os poucos carros que “sobraram” estavam uma fortuna.

Segui acompanhando a disponibilidade para verificar se encontraria um valor menor e logo esgotou por completo. Portanto, se quiser carro alugado, não arrisque!

Onde comer em Ushuaia

Comer em Ushuaia é muito fácil! Tem desde supermercados, para quem vai se hospedar em apartamentos, até restaurantes que você escolhe sua centolla no aquário!

Pela variedade de boas opções, acho mais fácil deixar o link do tripadvisor listando os lugares para comer por lá. Sempre decidimos onde comer baseado nas avaliações desse site.

Restaurantes em Ushuaia

Dinheiro e câmbio em Ushuaia

Como explicamos no post sobre a organização da viagem para a Patagônia, em Ushuaia não existem casas de câmbio.

Alguns bancos fazem câmbio, mas o horário de funcionamento é curto e sempre tem fila. O ideal é chegar a Ushuaia já com os pesos trocados.

Contudo, em todos os estabelecimentos que estivemos, o cartão de crédito era bem aceito e você pode usá-lo com uma certa tranquilidade.


Pronto, agora você tem todas as dicas necessárias para Ushuaia! Bora organizar esse roteiro e tirar essa viagem incrível do papel?

Tem mais alguma dica para visitar Ushuaia? Conte para a gente nos comentários.

*Esse é um blog independente e todas as opiniões, recomendações e sugestões são baseadas em experiência própria.*

5 comments

  1. Olá Aline! Encantada com seu blog! Estou pensando em programar uma viagem para Patagonia Argentina + Ushuaia. No entanto, estou grávida (início). As caminhadas são mto puxadas? Acha que seria melhor pensar nessa viagem em outro momento, que minha condição comprometeria o aproveitamento? Obrigada e bjs!

    1. Olá,
      fico feliz que esteja gostando do blog. =)

      As caminhadas normalmente não são muito puxadas. A não ser as trilhas do Parque Nacional de Ushuaia, mas que é perfeitamente possível ser visitado sem essa parte (dá pra ir de carro).
      Toda nossa viagem foi feita com uma criança de 8 anos. Nada com alta dificuldade. Tudo muito tranquilo. =)

      Mas acho que o ideal seria você conversar com seu médico pra ver a questão de atendimento de emergência na região, principalmente pelo frio. Sempre é bom viajar precavido!

      Bjs, Aline.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.