Minas Gerais

De carro pelas cidades históricas de Minas Gerais

*Viagem de 3 adultos e 1 criança de 7 anos em Julho de 2017.

A história de Minas Gerais começou com a descoberta do ouro na região, e a criação de Vila Rica (atual cidade de Ouro Preto). Com o crescente povoamento para a exploração do minério, apareceram alguns movimentos culturais onde as Obras de Aleijadinho e Mestre Ataíde se destacaram.

Com o declínio da produção de ouro a situação começou a ficar complicada em Minas Gerais. O aumento dos impostos ocasionou a decadência dos colonos e a insatisfação da população mineira. Foi quando surgiu o movimento da Inconfidência Mineira, que fracassou (primeira delação premiada do Brasil?) e culminou com o enforcamento de Tiradentes 😦 .

Só esse resumo da história de Minas Gerais já desperta a curiosidade de conhecer isso tudo in loco, não?

Essa foi a grande motivação da nossa Road Trip de 10 dias por algumas das cidades históricas de Minas Gerais com a filhota em idade escolar e ansiosa por histórias!

+ Esse post faz parte da Blogagem Coletiva “RoadTrips”

Blogagem Coletiva RoadTrips

Para não perder nenhuma postagem, que tal seguir o Vem que te Conto no Facebook, no Instagram e no Twitter?

Definindo o roteiro por Minas Gerais

Lembro que conheci Ouro Preto numa viagem da escola quando era adolescente e sempre pensei em voltar e levar a filhota. Mas também me lembrava das inúmeras ladeiras e não me imaginava por lá com criança pequena reclamando de andar. Kkkk

Depois da minha visita, minha mãe também esteve por lá e conjugou Ouro Preto com Tiradentes, trazendo uma referência de cidade linda e charmosa. Estava definido que eu precisava de uma Road Trip por Minas Gerais! Faltava apenas esperar a pequena ter idade para encarar com tranquilidade as ladeiras das cidades.

Esse ano pareceu ser a época perfeita. Pequena com 7 anos, já mais tolerante a grandes caminhadas, aventureira e curiosa com o que aprendia de história do Brasil na escola. Era a hora de encarar as cidades históricas de Minas Gerais.

Mexe daqui, aperta dali, conseguimos organizar para termos 10 dias de viagens e, para ficar mais tranquilo, iríamos de carro, já que nossa localização inicial complicaria um pouquinho a logística do avião.

E assim ficou nosso roteiro:

Tivemos um contratempo na volta que nos fez descer até Juiz de Fora e totalizamos cerca de 1145 km.

A ideia inicial era incluir o Santuário do Caraça nesse roteiro mas, como 2ª feira é um dia de semana que quase nenhuma atração abre em todas as cidades, acabamos sendo prejudicados um pouco na organização.

Cidades visitadas em Minas Gerais

No mapa acima coloquei o nosso percurso nessa RoadTrip, mas algumas cidades serviram como base para visitar cidades vizinhas. Totalizamos, então, 6 cidades visitadas e mais algumas por onde passamos para carimbar nossos Passaportes da Estrada Real (mas isso é assunto para outro post 😉 ).

Ouro Preto

Começamos nossa viagem por Ouro Preto, por ser a cidade mais próxima para fazermos base. Foram pouco mais de 6 horas por uma estrada “fantasma” depois da saída o estado do RJ: sem movimento, com trechos sem asfalto e sem banheiro ou lanchonete. Só fomos encontrar algum lugar para lanchar depois de Viçosa. Quem for fazer esse trajeto e passar na BR 120 recomendo o restaurante / lanchonete “Casa de Fazenda” (BR 120 – km 621).

Mesmo organizando a viagem com cerca de 2 meses de antecedência tivemos dificuldade em encontrar hospedagens. Algumas não aceitavam crianças, outras não tinham vagas, outras com valores altíssimos e muitas longe do centro histórico. E ficar longe do centro histórico não é boa opção em julho. A cidade estava LO-TA-DA, sem lugar para estacionar carros e andar a pé o tempo todo implica muitas, muitas, muitas ladeiras. Vai por mim, ficar no centro histórico é a opção mais acertada nessa época.

Nós ficamos no Hotel Colonial, muito bem localizado. De lá conseguimos fazer a maior parte dos passeios a pé. A localização também era excelente, pois estava perto da maioria dos restaurantes e de boas cafeterias.

Procurando hospedagem em Ouro Preto? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

Visitamos muitas igrejas históricas, com obras de Aleijadinho e muito ouro. Conhecemos as igrejas Nossa Senhora do Carmo, São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Pilar (considerada a segunda igreja com mais ouro do Brasil), dentre outras.

Conhecemos o Museu da Inconfidência, o Museu da UFOP, uma antiga Mina de exploração de Ouro (Minas do Palácio Velho) e fizemos o passeio de Trem da Vale até Mariana. O fato de estarmos hospedados no centro ajudou muito pois fizemos todos esses passeios a pé.

Infelizmente não chegamos a visitar o Parque Estadual do Itacolomi.

Ouro Preto é realmente muito fotogênica e guarda muita história que deve ser explorada pelas crianças. Mas, infelizmente, achamos que a parte de alimentação, principalmente no horário do almoço, deixa muito a desejar. Ou você almoça nos (poucos) restaurantes bem avaliados a La carte, ou se rende aos fraquíssimos buffets de self-services.

Nós ficamos 5 noites em Ouro Preto por conta da logística, mas 3 ou 4 noites são suficientes.

Mariana

Visitamos a cidade vizinha de Ouro Preto aproveitando o passeio de trem. Passamos um dia em Mariana, mas confesso que foi a decepção da viagem. Esperava encontrar uma cidade histórica muito mais bem conservada e agradável. Infelizmente a gestão municipal não está valorizando o potencial turístico da cidade e isso ficou evidente nas conversas com os moradores e na degradação dos prédios públicos.

Visitamos a Câmara Municipal (antiga Casa de Cadeia), fotografamos as igrejas irmãs (infelizmente só uma delas está aberta a visitação). Passeamos pelas casinhas históricas e encontramos na parte mais alta da cidade a Igreja de São Pedro dos Clérigos.

Assim como em Ouro Preto, tivemos muita dificuldade com o almoço em Mariana. Era um domingo, e apesar de um festival de carros antigo que estava acontecendo, muitos lugares estavam fechados e a qualidade da comida que encontramos deixou bastante a desejar.

Em outro dia, voltamos de carro à Mariana para visitar a Mina da Passagem, uma mina subterrânea bem diferente das minas encontradas em Ouro Preto.

Procurando hospedagem em Mariana? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

Brumadinho / Instituto Inhotim

Aproveitamos nossa RoadTrip e fugimos um pouquinho das cidades histórias para descobrir o fantástico Museu de Inhotim.

Inhotim é considerado o maior museu a céu aberto da América Latina (ou seria o maior do mundo?), com uma coleção de obras de arte contemporânea e muita natureza. O lugar é extremamente lindo, rende altas fotos e o ideal são 2 dias para a visitação.

Para aproveitar o Inhotim com calma, optamos por ficar 2 noites em Brumadinho no Hotel Ville de Montagne que eu super indico, excelente hotel e com um preço melhor ainda!

Procurando hospedagem em Brumadinho? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

Congonhas

A cidade de Congonhas fica no caminho entre Brumadinho e Tiradentes e deve ser parada obrigatória de quem quer conhecer a obra máxima de Aleijadinho.

Em Congonhas visitamos o Santuário de Bom Jesus do Matosinho, uma das obras primas do Barroco, decorada externamente com as imagens dos 12 profetas de Aleijadinho esculpidas em pedra sabão. A parte interna da igreja está em obra de restauração.

Na praça em frente da Igreja estão as 6 capelas dos Passos da paixão de Cristo (uma das capelas é dupla, totalizando 7 Passos), com suas 66 esculturas de madeira, completando um fantástico conjunto de obras de Aleijadinho.

Visitamos também o maravilhoso Museu de Congonhas. Um museu novo, moderno, interativo, (não tenho palavras para descrever o quanto achei esse museu lindo) contando a história de Bom Jesus do Matosinho e do próprio Aleijadinho. Não deixem de visitar

*Congonhas é a cidade dentre todas as visitadas com melhor preço para a compra de artesanatos.

Procurando hospedagem em Congonhas? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

Tiradentes / Bichinho

Tiradentes foi a cidade onde eu deixei um pedaço do meu coração. A cidade por si só é uma graça, um charme e, conjugada com história, fica encantadora.

Muita variedade de opções de hospedagem, excelentes restaurantes, e quase nenhuma ladeira. 🙂

Ficamos 3 noites hospedados na Pousada do Ó.

Procurando hospedagem em Tiradentes? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

Visitamos a Igreja Matriz de Santo Antônio onde assistimos a um belíssimo concerto de órgão. Percebemos as diferenças entre as igrejas dos brancos, negros e mulatos da época. Conhecemos mais da história de Tiradentes. E apreciamos o por do sol do Mirante de Tiradentes, em frente a Igreja de São Francisco de Paula.

Conhecemos o distrito de Bichinho com sua enorme quantidade de artesanatos. O destaque é a Casa Torta, ambiente lúdico para crianças.

Com certeza Tiradentes ficou nos planos de voltar sempre!

São João del Rei

A vizinha de Tiradentes não tem seu charme, mas tem sua importância. Com um ar de cidade grande, São João del Rei é considerado um polo universitário e em meio ao seu comércio preserva sua história.

A forma mais divertida de se chegar a São João del Rei é pela Maria Fumaça que sai de Tiradentes, mas não existe venda antecipada de ingresso e a fila nos desmotivou. Fomos de carro e passamos uma manhã por lá (tempo suficiente).

Visitamos as igrejas principais e o Museu Ferroviário. Conhecemos a “rua das casas tortas” e o Solar dos Neves (antiga residência de Tancredo Neves).

Hoje penso que São João del Rei merecia um pouquinho mais da minha atenção, mas o ar de cidade grande, movimentada, não me cativou. Talvez mereça uma nova chance quando eu voltar a Tiradentes 😉

Procurando hospedagem em São João del Rei? Utilize o banner do Booking localizado na lateral direita do blog, ou esse link aqui

E assim completamos nossa RoadTrip de 10 dias por Minas Gerais.

E você, já visitou esses destinos? Teve alguma impressão diferente deles?

Blogagem Coletiva

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva #RoadTrips, onde alguns blogs de viagem escreveram sobre suas viagens de carro pelo mundo.

Não deixe de ler os outros posts:


*Esse é um blog independente e todas as opiniões, recomendações e sugestões são baseadas em experiência própria. Reservando através de algum link do programa de afiliados no nosso blog, você não pagará nada a mais por isso e ainda contribuirá com uma comissão para ajudar o blog a melhorar cada vez mais.* 

Na hora de planejar e reservar as viagens, lembre-se que você pode fazer as reservas de hotéis, carros e seguro viagem diretamente no nosso blog. Você não paga nada a mais por isso e ainda contribui com uma comissão para ajudar o blog a melhorar cada vez mais.

Nós só indicamos os serviços que testamos e aprovamos.

23 comments

  1. Oi, oi! Recém voltei de lá e também fiquei decepcionada com Mariana… esperava mais, muito mais pelo potencial que apresenta! A gente amou Tiradentes e Ouro Preto. São JOão Del REy é linda, mas é uma cidade grande. Gostamos muito do Memorial Tancredo Neves, onde ficamos quase uma manhã inteira. E foi o pior almoço da viagem, algo inconcebível para MG… Inhotim tivemos que abortar pelo mau tempo… e amamos BH… Parabéns pelo post!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Seu roteiro ficou show de bola! As cidades históricas são realmente lindas e bem fotogênicas.
    O mais curioso quando vi seu mapinha é que morei alguns anos atras em Campos, amava morar ali na Pelinca e tinha um barzinho mexicano que eu ia quase todo fim de semana. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s