Parque Nacional do Itatiaia / RJ

Parque Nacional do Itatiaia – RJ

*viagem de casal com criança de 5 anos em janeiro de 2016. (ATUALIZADO EM OUTUBRO/2017)

O post de hoje é sobre um passeio voltado para as famílias que curtem Ecoturismo. Estivemos no Parque Nacional do Itatiaia em Janeiro desse ano (2016) e conto a nossa experiência.

O Parque Nacional do Itatiaia é o Primeiro Parque Nacional do Brasil, criado por Getúlio Vargas em 1937. Fica situado na divisa dos estados do Rio de janeiro e de Minas Gerais.

O Parque Nacional do Itatiaia é dividido em 2 partes: a parte baixa, com entrada pela cidade de Itatiaia e a parte alta, com entrada por Engenheiro Passos, no município de Resende – RJ. A parte baixa é uma área mais “família”, com trilhas simples, banho de cachoeiras, etc. Já a parte alta é uma área mais aventureira, com trilhas mais complexas que vão desde 3 km de extensão (percorridos em 1 hora e 30 minutos) até trilhas de 32 km (percorridos em 2 dias).

Aproveitando que estávamos em Penedo, reservamos 1 dia para o passeio ao parque. Logicamente exploramos a parte baixa do parque! Do trevo de Penedo até a entrada do parque são exatos 15 km. A estrada é a Via Dutra, mas os últimos 5 km, já fora da Dutra, são de asfalto bem ruim e esburacado, quase um mini Rallie.

portaria parque nacional do itatiaia
(Imagem Google Street View)

Os ingressos são vendidos na portaria do parque. Os valores em outubro/2017 eram os seguintes:

Ingresso Público em Geral R$ 32,00
Ingresso com Desconto Brasil  (válido para residentes no Brasil) R$ 16,00
Ingresso com Desconto Entorno R$ 3,00
Hospedagem Abrigo Rebouças e Abrigo Água Branca R$ 30,00 por pessoa/dia
Hospedagem Camping Rebouças R$ 18,00 por pessoa/dia

DESCONTO ENTORNO

  • “Os moradores do entorno do Parque Nacional do Itatiaia, abrangendo os municípios de Itatiaia/RJ, Resende/RJ, Bocaina de Minas/MG e Itamonte/MG, são contemplados com o desconto entorno, pagando R$ 3,00 por pessoa/dia. Para que o visitante usufrua deste desconto deve apresentar documento de identidade com foto e um comprovante de endereço em um dos municípios do entorno em seu próprio nome (título de eleitor ou tarifas de água, energia elétrica, gás e telefone ou carnê de IPTU). Menores de idade poderão apresentar documento de identidade com foto, acompanhado de comprovante de endereço em um dos municípios do entorno, em seu nome ou de um dos pais, para ter direito ao desconto entorno. Para mais informações clique aqui para ler a Ordem de Serviço.” (Informação tirada do site oficial do parque:  http://www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia/guia-do-visitante.html)

Os valores de taxas de estacionamento não estão sendo cobrados temporariamente.

Visitantes maiores de 60 anos ou menores de 12 anos de idade não pagam entrada mediante comprovante de identificação.

Para não perder nenhuma postagem, que tal seguir o Vem que te Conto no Facebook, no Instagram e no Twitter?

O que fazer no Parque Nacional do Itatiaia?

São tantas as opções de lazer dentro do parque que eu poderia me perder no texto, por isso coloco a informação tirada do site oficial do parque:

  • Banhos de cachoeira: na Parte Baixa, os locais para banho são o Lago Azul e as cachoeiras do Complexo do Maromba: Piscina do Maromba, Véu de Noiva e Itaporani. Já na Parte Alta, boas opções para banho são a Cachoeira das Flores e a Cachoeira do Aiuruoca;
  • Birdwatching (Observação de Aves): o Itatiaia é considerado um dos melhores locais do mundo para a observação de aves, o que pode ser feito tanto na Parte Baixa quanto na Parte Alta
  • Butterflywatching (Observação de Borboletas): as borboletas e mariposas podem ser observadas em todo o parque, sendo o horário da manhã o mais adequado;
  • Caminhadas: tanto na parte Baixa quanto na Parte Alta, ao longo das estradas e nas trilhas abertas à visitação;
  • Ciclismo em áreas permitidas: nas estradas, tanto na Parte Alta quanto na Parte Baixa;
  • Escalada: especialmente nas formações rochosas na Parte Alta (Camelo, Couto, Prateleiras, Agulhas, Altar, etc.) e na Parte Baixa, no Último Adeus;
  • Montanhismo: especialmente na Parte Alta, com diversas trilhas, travessias e escaladas; na Parte Baixa, a Trilha dos Três Picos oferece uma caminhada no meio da mata com um dia de duração;
  • Observação de fauna: em todo o parque, ao longo das trilhas e estradas abertas ao público;
  • Pernoite autorizada nos abrigos e campings: Abrigo Rebouças, Abrigo Água Branca, camping próximo ao Rebouças e camping selvagem no Abrigo Massena e no Rancho Caído;
  • Piquenique nas áreas permitidas: quiosques do Lago Azul, gramados do Centro de Visitantes na Parte Baixa. Na Parte Alta no Abrigo Rebouças e em diversos atrativos, como Altar, Base das Agulhas e Base das Prateleiras;
  • Travessias: Ruy Braga (Rebouças-Parte Baixa), Rebouças-Serra Negra-Morro Cavado-Mauá; Rebouças-Rancho Caído-Mauá (via Escorrega ou Vale das Cruzes)

Da portaria do parque até nossa primeira parada foram mais 5 km, dessa vez em estrada com asfalto bem ruim mesmo (estrada dentro do parque né? Não dá pra querer asfalto tapete dentro de um parque ecológico kkkk).

Nessa primeira parada fica o Centro de Visitantes (com estacionamento).

No centro de visitantes pudemos observar a exposição “Descobrindo o Parque” com acervo botânico, zoológico e petrológico; uma exposição de fotos e desenhos de pássaros da nossa fauna e uma exposição de montanhismo. Uma das partes que mais me interessou foi uma maquete 3D, em escala, de todo o parque!!!

Lá também se encontra a calçada da Fauna, que reproduz diversas pegadas de animais da mata atlântica. Mas infelizmente, a chuva e o sol constante fizeram com que a maioria das pegadas se desgastasse ao ponto de não serem mais reconhecidas. 😦

Calçada da Fauna - Parque Nacional do Itatiaia - RJ

Partindo do centro de visitantes, seguimos por uma trilha até o “Lago Azul”.

Esse trajeto pode ser percorrido por uma trilha bem tranquila de 460 m de extensão ou por uma escadaria de 124 degraus. Nós optamos por descer pela trilha e subir pela escadaria. Ao final, chega-se a uma piscina natural do Rio Campo Belo, chamada de Lago Azul. O guia impresso do parque indica essa trilha como de nível fácil.

A piscina é realmente linda, água transparente, mas extremamente gelada!!! Nós calculamos que a temperatura da água deveria estar em torno de 17ºC!!! Isso em pleno calor de Janeiro. Imagina no inverno!

Um pouco abaixo da piscina encontram-se quiosques que, segundo as informações do parque, podem ser utilizados para piquenique mediante um pagamento extra. Nós achamos o local bem abandonado para tal uso.

Ficamos por ali até dar o horário aproximado do nosso almoço (vou falar sobre refeições no parque no final do post 😉 )

Após o almoço, seguimos de carro do centro de visitantes por mais 4 km até chegar ao Complexo da Maromba. Foi uma decisão muito acertada deixar esse passeio para a parte da tarde, pois várias famílias passam a manhã por lá e quando chegamos muitos carros já estavam indo embora. Existe um pequeno estacionamento no ponto central do Complexo da Maromba, logo após a ponte, mas nos fins de semana (principalmente no verão) fica muito lotado, com carros estacionados pelo caminho da estrada.

O complexo da Maromba inclui 3 trilhas: Piscina Natural do Maromba, Cachoeira Véu da Noiva e Cachoeira do Itaporani. Essa última nós não fizemos, a trilha estava deserta, poucas pessoas fazendo, com alguns galhos de árvores caídos e achamos que por estar com criança talvez fosse arriscado tentar.

Trilhas do Parque Nacional do Itatiaia - RJ

A Piscina Natural do Maromba é o lugar que considerei mais bonito de todo o passeio. Após a ponte, uma pequena escadaria de 50 m leva ao paraíso do parque. Uma piscina de águas calmas e transparentes, mas igualmente gelada, formada ao pé da Cachoeira do Maromba.

A trilha que leva à Cachoeira Véu da Noiva é lindíssima!!! Na verdade, ela começa com a mesma trilha que leva à Cachoeira Itaporani e no meio do caminho elas se dividem.

Não é uma trilha simples, possui escadas de pedra, uma espécie de “caminho por dentro de uma gruta de pedra” e uma pequena ponte de madeira. Para crianças ela é uma trilha puxada e para alguns idosos pode ser praticamente inviável o caminho.

No fim encontramos a famosa “Véu da Noiva” com sua queda d’água de 40 m de altura.

Cachoeira Véu da Noiva - Parque Nacional do Itatiaia/RJ

Onde fazer refeições no Parque Nacional do Itatiaia?

Essa foi uma grande preocupação minha. Queríamos passar o dia no parque e vimos pelo site que não havia nenhum restaurante dentro do parque! Não estava a fim de passar o dia na base de lanches e muito menos queria descer até a cidade para almoçar.

Depois de muito pesquisar descobri 2 hotéis, dentro do parque, que oferecem refeições para não hóspedes.

Um deles é o Hotel Ipê. Fica muito bem localizado, no caminho entre o centro de visitantes e o complexo do Maromba. Só que nas minhas pesquisas descobri que o valor do almoço seria R$60,00 por pessoa!!! Decidimos continuar a busca e já adianto: não almoçamos nele! E ainda bem! Não sei se a comida é boa ou não, mas estando no parque vi que eles distribuíam panfletos para todos os visitantes informando do almoço na beira da piscina. Pareceu-me que ficava muito cheio e bagunçado (também não tenho certeza disso, mas na dúvida achei melhor não arriscar).

Continuando nas buscas descobri o Hotel Donatti. Eles também oferecem almoço para não hóspedes mediante reserva antecipada. E o valor? R$30,00 por pessoa!!!! Foi nesse que almoçamos! Fiz a reserva pela manhã, por telefone, antes de sairmos para o parque. Restaurante pequeno, aconchegante, com comida muito boa. Não tinha muita variedade, mas o que ofereciam era muito bom!!! Destaque para a torta alemã da sobremesa (inclusa no valor da refeição). Como nem tudo é perfeito, o “defeito” desse hotel é ficar fora da trilha principal. Tivemos que voltar uns 2 km do centro de visitantes para pegar um novo Rallie até o hotel. Mas valeu a pena! Enquanto aguardava o horário de abertura do almoço pudemos ficar observando diversos pássaros brincando pelo estacionamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Hora de ir embora.

Para terminar: o dia acaba, as pessoas cansam e o sol derrete! Kkkkk
Era hora de ir embora. E não podíamos deixar de fazer uma paradinha no Mirante do Último Adeus, para nos despedirmos da natureza maravilhosa com uma visão panorâmica do Vale do Rio Campo Belo e da Serra do Mar.

+ Outros passeios pelo Rio de Janeiro:

Passeio pelo Museu do Amanhã

Roteiro de 2 dias em Petrópolis

Museu do Palácio Quitandinha/Petrópolis

Penedo: Dicas e Restaurantes

Penedo: Passeios e Hospedagem

Ecoturismo no Parque Nacional do Itatiaia

Dica de Hospedagem em Búzios: Pousada Pontal da Ferradura


*Esse é um blog independente e todas as opiniões, recomendações e sugestões são baseadas em experiência própria. Reservando através de algum link do programa de afiliados no nosso blog, você não pagará nada a mais por isso e ainda contribuirá com uma comissão para ajudar o blog a melhorar cada vez mais.*


Na hora de planejar e reservar as viagens, lembre-se que você pode fazer as reservas de hotéis, carros e seguro viagem diretamente no nosso blog. Você não paga nada a mais por isso e ainda contribui com uma comissão para ajudar o blog a melhorar cada vez mais.

Nós só indicamos os serviços que testamos e aprovamos.

31 comments

  1. Que de-lí-cia! Apesar de saber da existência desseparque, nunca tinha lido relatos sobre visitas. Agora, a comida parece ser sempre o ponto mais difícil desse tipo de atração, né?

    Curtir

  2. Eu tô na cabeça de conhecer o Parque e, especialmente, o Véu da Noiva há tempos. Mas não conhecia tanto o parque até ler esse post! Confesso que o gelo dessa água dá uma desanimada de entrar… arrepiei aqui! hahaha

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s